0

Quando a boca cala, o corpo grita

O resfriado ocorre quando o corpo não chora.
A garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.

A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.

O peito aperta quando o orgulho escraviza.
O coração enfarta quando chega a ingratidão.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a"criança interna" tiraniza. 

A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

Os joelhos e a ciática doem quando o orgulho não se dobra.
O câncer só mata quando não se perdoa e/se ou cansa de viver.


Descubra o que te prejudicou e coloque para fora, em conversa com
amigos ou com um profissional. Acredite, nossa cabeça e nossa alma refletem em nossos corpos!
O plantio é livre. A colheita, obrigatória.



O termo “doença psicossomática” é bastante utilizado quando uma doença física ou não, tem seu princípio na mente, ou nas dores da alma, como alguns preferem dizer. 







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Caso tenha blog, deixe o endereço do link sempre que comentar. Assim, todos os outros leitores curiosos podem visitar sua página.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Quando você comenta, me deixa muito feliz! Sua opinião é muito importante.
Tanto que vou até cantar uma canção: Você é lindo (a), mais que demais, você é lindo (a) sim, onda do mar.... (lá, lá, lá, láaaaaaa)

Pin It button on image hover