0

Soneto de separação


De repente da calma fez-se o vento, que nos olhos desfez a última chama.
E da paixão fez-se o pressentimento, e do momento imóvel fez-se o drama.
De repente, não mais que de repente, fez-se do triste o que se fez amante,
E de sozinho o que se fez contente, fez-se do amigo próximo, o distante,
fez-se da vida, uma aventura errante.
De repente, não mais que de repente...

Vinicius de Moraes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Caso tenha blog, deixe o endereço do link sempre que comentar. Assim, todos os outros leitores curiosos podem visitar sua página.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Quando você comenta, me deixa muito feliz! Sua opinião é muito importante.
Tanto que vou até cantar uma canção: Você é lindo (a), mais que demais, você é lindo (a) sim, onda do mar.... (lá, lá, lá, láaaaaaa)

Pin It button on image hover