0

A gente se cansa

A gente se cansa de ver beleza onde ninguém mais vê. A gente se cansa de amar quando não somos amados na mesma medida. A gente se cansa de cuidar das coisas que ninguém dá importância. A gente se cansa.
Se cansa de fantasiar sozinho, de continuar sozinho, achando que está acompanhado. A gente se cansa de pedir desculpas mesmo com o peito dilacerado. A gente se cansa de ser fiel aos nossos sentimentos, em um mundo onde ninguém mais respeita nem a pessoa amada. 
A gente se cansa.
E vamos perdendo a cor, ficando cinzas, opacos como a maioria das pessoas. Não vemos mais beleza na cozinha, em ver as panelas limpinhas, se cansa de tentar manter tudo arrumadinho. 
Vamos ficando desanimados, esquecidos em algum cantinho, acoados. O fogão não existe mais. E até mesmo o pão do café da manhã, foi logo esquecido na pia, endurecido, porque estamos cansados demais.
Nossa cama não existe mais e por isso está sempre desarrumada. Não prestamos mais atenção nela.
Estamos cansados demais. 
A infelicidade é contagiante.
A amargura é contagiante. 
A ingratidão é contagiante.
Cedo ou tarde, você se transforma naquela pessoa que mais te machucou. Cedo ou tarde, tudo de bom que você tinha, escorre a fora, como a chuva na enxurrada. 
É assim com as crianças, que se tornam como os adultos. 
É sim que acontece com os adultos que permaneceram crianças. Uma outra pessoa, fará de tudo, pra que ele "cresça" amargurado. Cedo ou tarde. Sempre. 
Aqui na cidade  grande, eu insisto em sorrir pro motorista que nunca retribui, porque ele já não vê mais. Não vê mais os próprios passageiros que ele carrega no ônibus, porque já se cansou demais. 
Aqui na cidade grande, eu insisto sorrir pro bilheteiro do metrô, mas ele nunca viu, porque esqueceu de olhar pra frente. É mais seguro permanecer atento ao bilhete sem se envolver. Ele está cansado demais.
Tão logo, eu não vou sorrir para o motorista, nem para o bilheteiro. Deixarei de vê-los. Ficarei robóticas como aquelas pessoas que correm pra pegar o metrô, como se não houvesse outro, como se fosse a última chance de suas vidas. Elas correm para pegar o metrô, porque estão cansadas e não enxergam mais.
A gente se cansa de esperar o outro pra dormir. De esperar pra tomar café. De esperar pra sair. Então começamos a fazer tudo sozinhos, porque estamos cansados demais, já fomos contagiados com a falta de atenção do outro. Já estamos como o outro e nada mais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Caso tenha blog, deixe o endereço do link sempre que comentar. Assim, todos os outros leitores curiosos podem visitar sua página.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Quando você comenta, me deixa muito feliz! Sua opinião é muito importante.
Tanto que vou até cantar uma canção: Você é lindo (a), mais que demais, você é lindo (a) sim, onda do mar.... (lá, lá, lá, láaaaaaa)

Pin It button on image hover