0

Anos andando no mato
Nunca vi um passarinho morto
Como vi um passarinho nato

Onde acabam esses voos?
Dissolvem-se no ar, na brisa, no ato?
São solúveis em água ou vinho?

Quem sabe uma doença dos olhos.
Ou serão eternos os passarinhos?

Paulo Leminksi (1944 – 1989) 


Preste atenção, que vou dizer baixinho...
Aqui dentro na minha alma, há um lindo passarinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Caso tenha blog, deixe o endereço do link sempre que comentar. Assim, todos os outros leitores curiosos podem visitar sua página.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Quando você comenta, me deixa muito feliz! Sua opinião é muito importante.
Tanto que vou até cantar uma canção: Você é lindo (a), mais que demais, você é lindo (a) sim, onda do mar.... (lá, lá, lá, láaaaaaa)

Pin It button on image hover