0

Jigsaw Falling into Place



Eu tenho um caso com essa música. Ela me faz feliz. Por que tão linda? Ela começa tão devagar, ela vem tão de mansinho. E eu preciso tanto encher-me disso. Eu estou sempre sumindo. É preocupante, eu sei. Não quero mais nada daqui. Não quero as pessoas, não quero as coisas. Não me surpreendo mais com grandes status. Quem é você, a nobreza do seu trabalho, seus diplomas. Poderia surpreender muita gente, porque você fala para grandes plateias, você escreve em jornais. E você não dorme mais. Mas ao invés de impressionar-me, eu olho pra você e me canso. E penso como é fácil ouvir as canções, conhecer tantos mestres mas fazer exatamente o que todo mundo faz: tornar-se cotidiano, fútil e tributável. Eu sei, você me dirá: o que posso fazer? Tenho tanta gente pra cuidar, alimentar, uma casa pra manter. O que eu posso fazer, Sabrina? Eu te direi com um suspiro: Nada. Não podemos fazer nada. No shopping, sempre existirá o lanche feliz, o Subway, o parquinho com brinquedos medonhos e artificiais. As crianças...as crianças, você sabe, as crianças precisam disso. Não temos muito o que lhes mostrar. Os animais estão morrendo, não há lagos pra nadar e mesmo que exista algum, você não tem tempo. E quando você tem tempo, está cansado demais. Vive apenas do trabalho. Para o trabalho, No trabalho. 

It wears her out, it wears her out....

Eu estou sempre sumindo. Mas essa canção, você pode ouvir? Ela me chama de volta: "Come back and focus again!"







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Caso tenha blog, deixe o endereço do link sempre que comentar. Assim, todos os outros leitores curiosos podem visitar sua página.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Quando você comenta, me deixa muito feliz! Sua opinião é muito importante.
Tanto que vou até cantar uma canção: Você é lindo (a), mais que demais, você é lindo (a) sim, onda do mar.... (lá, lá, lá, láaaaaaa)

Pin It button on image hover